NALDOVELHO - POESIA


 

SAUDADES DAS MINHAS GERAIS

NALDOVELHO

 

Tem dias que amanhecem

com cheiro de café bem forte

feito em fogão de lenha,

angu de corte na mesa

broa de milho e a certeza

do sorriso aceso nos olhos.

Dedo e meio de prosa,

cigarro de palha nos dedos,

logo, logo abrir a porteira,

o mundo nos chama lá fora,

Maria Fumaça que avisa,

tá meia hora atrasada

por conta de muita neblina,

manhãs embaçadas de outono.

Tem dias que eu amanheço

águas tranqüilas, riacho,

vento que venta macio,

cachaça madura, engenho,

dormente de trilho, caminho,

Maria Fumaça, um abraço

e tudo que eu penso ou faço

é fruto das delicadezas...

Manhãs embaçadas de maio,

saudades das Minas Gerais!

 



Escrito por NALDOVELHO às 23h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




A CHAVE DA CASA

NALDOVELHO

 

O relógio, os ponteiros, o tic-tac nervoso,

a garrafa de conhaque pra baixo da metade.

A campainha da porta adormecida, em silêncio,

a janela da sala permanece entreaberta.

O cinzeiro lotado, o cigarro entre os dedos,

respiração afrontada, o poema, o segredo.

O ambiente em penumbra, o mês é setembro,

madrugada chuvosa, faz tempo, nem lembro,

da última vez que ouvi o seu nome.

O livro de poemas, finalmente terminei,

poucos foram vendidos, a maioria eu guardei.

Na estante da sala uma bagunça danada,

livros, corujas, cristais e cds. 

Tem tempo não ando pelas ruas da cidade,

enlouquecem-me o barulho e a fumaça dos carros.

O açúcar anda alto, o nome certo é glicose,

o telefone às vezes toca, normalmente é engano.

No canto da sala um quadro inacabado,

monocromático esforço, um árido esboço.

O vaso de plantas, quando lembro, eu rego,

samambaia valente resiste a tudo.

O violão em silêncio, desafinadas as cordas,

não componho mais toadas, estou mais pro bolero,

as teclas do piano traduzem melhor os enganos.

Notícias recentes dão conta que o sonho

ficou a deriva num navio sem cais.

Ainda guardo em meu quarto a aliança, o perfume,

sua fotografia e as cartas de amor.

A chave da casa, escondida, você sabe,

quando quiser, é só abrir a porta e entrar.

 

 



Escrito por NALDOVELHO às 02h03
[   ] [ envie esta mensagem ]




SINA DE POETA

 

NALDOVELHO

 

Queres boas notícias? Como? Se também não as têm. Além do quê, é ofício do poeta transformar em beleza aquilo que é feio, dissolvendo coisas cristalizadas, desatando em nós os nós. É ofício sagrado materializar energias, emoções, falar da dor e do abandono, da saudade que se tem, da nostalgia que nunca se acaba, e de tudo aquilo que não faz bem.

Pois então minha amiga! Vamos pregar a Paz, mostrando a guerra e o quanto ela pode ser cruel? Vamos disseminar o amor, lamentando o desamor e o vazio que fica? Eu rogo pela presença chorando a ausência, pois tu sabes, o quanto, um dia, seremos capazes de amar.

É sina do poeta, crescer pela inquietude, desafiar a maldição do tempo, sendo eternos enquanto poema, e infinitos em nossas sementes. É missão do poeta ser água que jorra da fonte, que prossegue irrigando em vertentes, e inunda toda esta terra. É nosso fardo e feitiço dizer da amargura que se carrega, por tanta, e tamanha, loucura, pois Deus assim nos fez, e o que Ele nos pede? Crescer como arautos que somos dos conflitos que nunca se acabam, do desgaste que tanto consome, e da ironia da lapidação, transformando-nos de pedra bruta, em puro cristal, evolução! Esteja certa! O nosso acesso se faz entre os ais!

As boas notícias: é que continuamos na estrada, é que fomos escolhidos, é que somos fortes, é que a capacidade de transferir para nós o sofrimento do mundo é inesgotável, é que através do nosso pranto semeia-se no homem a capacidade de reflexão e de compreensão das coisas.

Num mundo perfeito não existirão poemas e todos seremos poetas. Num mundo perfeito seremos poesia, e a mais lindo dos enredos não será expresso em palavras, será um estado pleno de amor à Criação.

 

 



Escrito por NALDOVELHO às 02h00
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, NITEROI, ILHA DA CONCEICAO, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese, Arte e cultura, Música
Histórico
  08/10/2006 a 14/10/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  11/12/2005 a 17/12/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005


Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog