NALDOVELHO - POESIA


NAS ÁGUAS DO MUCURI

Elane Tomich

Um rio na terra da gente
é como uma veia exposta
por acidente, afluente
de nossa vida e adentra
em nosso corpo de encosta.
Topo de lembrança escorre
em tanta cachoeira e jorra
água que sai e entra
levando pra longe a sina
acorrentada água afora.
Parece levar embora
quaisquer ordens do destino.
Longe, no espaço e no tempo,
das águas onde nasci,
o grito do meu nascimento,
corre como um testamento
nas águas do Mucuri.


Escrito por NALDOVELHO às 14h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




MEU SONO DORME SOZINHO

ELANE TOMICH


Durmo longe dos meus sonhos
sonâmbulos, estradeiros
andarilhos, se adormeço.
Queria saber se me sonham
ou se do dia, a tocaia
avisa-me do recomeço.
À margem espio plantada
Beijo de Encosta, Espinheira
Santa, erva daninha,
rotina da mesma laia.

Que não há sonho sem estrada
de espanto, aromas, aragem.



Escrito por NALDOVELHO às 13h57
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, NITEROI, ILHA DA CONCEICAO, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese, Arte e cultura, Música
Histórico
  08/10/2006 a 14/10/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  11/12/2005 a 17/12/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005


Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog